Página 5

COCA-COLA JAPAN EM CLIMA DE NATAL!

No site da Coca-Cola Japan, você pode escrever seu nome - até 9 letras - e criar um stamp para enviar alguém ou simplesmente compartilhar na rede social! São várias mensagens e, o melhor, é grátis!

"Quem você quer fazer feliz?"


O meu, eu já fiz!



O comercial de Natal da Coca-Cola no Japão, você assiste agora!


Continue lendo → http://muitojapao2.blogspot.com

NOVO HAMBÚGUER DO MC DONALDS JAPÃO TEM "KANI"



KANI KOROKKE BAAGAA!

HAMBÚRGUER DE CROQUETE DE SIRI! 


Assista ao comercial veiculado na TV japonesa!



Continue lendo → http://muitojapao2.blogspot.com

日本語・AUMENTE SEU VOCABULÁRIO!



包装紙・HOUSOUSHI・PAPEL DE PRESENTE





プレゼント・PUREZENTO・PRESENTE




クリスマスツリー・KURISUMASU TSURII・ÁRVORE DE NATAL




クリスマスカード・KURISUMASU KAADO・CARTÃO DE NATAL






トナカイ・TONAKAI・RENA





サンタクロース・SANTA KUROOSU・PAPAI NOEL






Continue lendo → http://muitojapao2.blogspot.com

TEM NATAL NO JAPÃO?


Vai passar o Natal aonde? Essa é a pergunta que com certeza entra no ranking TOP 10 das perguntas que mais são feitas nesta época do ano. Mas, para mim, há uma pergunta que assume o posto número 1 do mesmo ranking: "No Japão comemora o Natal?"

Minha vontade era de responder, "depende". Mas imagino que assim, a conversa irá se estender e, por isso, na maioria das vezes, acabo dizendo, "não, não como nós", até porque o Japão não é um país predominantemente católico. Mas muitas vezes, dizer apenas simplesmente "não, não comemora", imagino eu que faz a pessoa imaginar que não há sinal de Natal no Japão e que os japoneses nem sabem o que é uma árvore de Natal, não conhecem o Papai Noel, não conhecem as renas etc. Não é verdade!

Para não começar a explicação comentando a chegada dos Jesuítas ao arquipélago, o que posso dizer é que no Japão o Natal é meramente comercial, capitalista mesmo! É tudo para vender mais! É possível ver sim árvores de Natal, principalmente nos shoppings - claro, pólo do capitalismo - e ruas enfeitas com temas natalinos. Há também muitos "eventos" que exaltam as iluminações de Natal. A de Kobe, Luminarie (foto principal), é um dos mais tradicionais no final de ano. Mas se você não vai à Copacabana porque tem muita gente, então esquece, porque lá é igual! mas há iluminações e árvores por toda a cidade! A Karina Almeida tirou esta foto da árvore de natal azul, montada no aeroporto de Narita!

Também não posso ignorar a porção católica do Japão que comemora o Natal, ou seja, os japoneses que são realmente católicos e entendem o sentido do Natal, o significado da comemoração etc, grupo este, onde se incluem os estrangeiros que vivem no Japão e que mesmo assim, comemoram o Natal como sempre comemoraram, como nós brasileiros, peruanos, argentinos, filipinos etc. Em algumas igrejas católicas - sim, no Japão tem igreja - são rezadas missas em português, inglês, espanhol, tagalo (idioma das Filipinas) etc. Nestes lugares sim, eu diria que o Natal é mais parecido com o que conhecemos.

De resto....

Não tem amigo-oculto.
Não tem ceia de Natal.
Não tem folga no dia 24. 
Não tem cartinha pra Papai Noel.
Não tem Peru
Não tem Chester
Não tem rabanada.
Não tem fio de ovos
Não tem troca de presentes à meia-noite.

...nada disso!

O mais tradicional do Natal, aliás, são duas coisas: o bolo de Natal e o motel! Isso mesmo! No Natal, os japoneses têm o costume de comer um bolo de natal (christmas cake) que é vendido até a última hora - sim, no Japão tem atrasildos tbm! Mas os melhores são comprados por encomenda que começa meses antes e são entregues no dia especial! 


O bolo não varia muito. É sempre um bolinho - literalmente "inho" - que quase sempre é redondo, tem uma plaquinha de chocolate, alguns pingos de creme, uns enfeites natalinos e vem numa caixa. Dificilmente você vai achar algo fora dessa linha ou que não tenha nenhum destes elementos. 

E o motel, é simples. A data para os japoneses, é muito mais romântica do que familiar. Muito mais! A pergunta das revistas para meninas é "Com quem você irá passar a noite de Natal?" Portanto, o casais de pombinhos já formados, lotam restraurantes e moteis. 

Enfim, para nós brasileiros ou para quem vem de um país católico onde o natal é realmente comemorado em um contagiante clima natalino que paira no ar, é nessa época do ano que a saudade da terra natal e dos amigos e familiares que estão longe alcança o ápice. Não ter essa coisa de família, confraternização de amigos, colegas de empresa, nada disso. As pesssoas não desejam "Feliz Natal" umas as outras, nem mesmo quando você revê um conhecido na rua ou compra alguma coisa em uma loja nessa época.  

Para terminar, desejo a todos os leitores do Muito Japão, católicos ou não, ateus ou não, enfim, todos, que tenham um FELIZ NATAL ! Em japonês como é que fala!? Até isso eles não têm e tiveram que importar do inglês. Os japoneses dizem merii kurisumasu. Mas que também não é dito como forma de cumprimento a ninguém! Não como nós.... 


PARTICIPE!!

Você mora no Japão e montou uma árvore de Natal? Tem um Papai Noel perto da sua casa? Você participou de alguma Ceia de Natal autêntica no Japão! Mande hoje mesmo sua foto-testemunho "No Japão tem Natal sim!" para muitojapao@gmail.com! As melhores serão publicadas aqui no blog! Não esqueça de dizer seu nome, de onde você é no Brasil e onde você mora no Japão! 


Continue lendo → http://muitojapao2.blogspot.com

Espantalhos no Japão

Olhando esta imagem, vemos um casal pescando, certo? Sim, porém são feitos de papel, bambus, roupas não mais utilizadas: espantalhos!
Em qualquer canto do Japão existe muita cultura, de longos anos e significados, principalmente religiosos.
Ocultos ao longo do tempo se confundem na atual realidade: tradição versus tecnologia, envelhecimento versus solidão, num misto de preservação ecológica.
Primavera, época das flores ornamentais, dos grãos e trigo e também o melhor período de plantio.
Com elas vem também os pássaros que, belos e harmoniosos em suas canções, se alimentam das plantações.
Os pássaros são necessários e responsáveis pela multiplicação de espécies vegetativas, mas alguns e, em determinados momentos, danificam lavouras.
Pardais, pombas, corvos, cervos e javalis. são alguns dos animais que agricultores querem afastar de suas plantações, pois alguns causam grande prejuízo.
 Chamado de toriodoshi, tiras com brilho ou balões são usados para espantar pássaros.
Em linguagem eco utilizam-se de garrafas pet por produzir barulho e girar de acordo com o vento. Latinhas de alumínio, os antigos CD são usados devido ao brilho, que ofuscam as vistas e espantam os animais.
Com a economia em baixa, outros itens tem sido utilizados para espantar os pássaros. A idéia não é exterminar e sim, espantar.


É comum ver objetos que afastem esses pássaros - a princípio predadores - e espantalhos  muito bem caracterizados.
Pouco ou nada eficaz, figuras de espantalhos - velhos hábitos rurais - voltaram nos dourados campos de arroz e outras plantações.
Existe uma teoria de que os espantalhos, em épocas passadas - eram feitos de carnes de animais selvagens assadas e que o mau cheiro espantavam os pássaros.
Hoje os espantalhos são feitos de folhas de jornais, roupas e acessórios em desuso, bambu e palha.
Criativos, às vezes confundem, pela fiel reprodução de um ser humano em atividade.




O "anjo da guarda" dos agricultores é relatado em um antigo livro, o "Kojiki", como deus da agricultura e também do conhecimento e sabedoria, o kuebiko.
Kuebiko é um deus, ou divindade xintoísta, representado por um espantalho, que declinou exposto na chuva e no vento. Em algumas regiões são considerados deuses da montanha, ou objeto de habitação dos deuses, assim como são muitas árvores sagradas, animais, rochas, em santuários.

Shishiodoshi é um dispositivo feito de bambu, onde existe água corrente, muito usado para espantar veados, muito embora atualmente seja decoração em alguns jardins japoneses. No vídeo abaixo, um grande shishiodoshi, embora não seja feito de bambu, apenas para exemplificar como funciona e o barulho gerado pelo impulso dado pela força da água, aos 3min14seg:


Visando transmitir melhoria para promover a proteção ambiental, vários festivais com concursos de espantalhos são realizados no arquipélago, especialmente nas áreas agrícolas, em campos de arroz ou com trabalhos expostos em rodovias ou nos stands, nas diversas províncias do Japão.




Os festivais e concursos acontecem de agosto a novembro no arquipélago, em regiões agrícolas.
Denominado koshōgatsu, o primeiro festival da lua cheia, acontece no dia 10 de outubro, após a colheita, ocasião em que os espantalhos são colocados nos jardins das casas. É quando se agradece pela colheita e os deuses voltam para a montanha.

Os espantalhos ainda servem como decoração. 

Abaixo, os famosos espantalhos de Shirakawa-gō.
O cineasta alemão Fritz Schumann produziu um documentário denominado "Vale das Bonecas".
O vídeo mostra espantalhos da aldeia de Nagoro, em  Miyoshi, Tokushima, na ilha de Shikoku, reproduzidos/confeccionados por Ayano Tsukimi. Ela reproduz, há 10 anos, bonecos das pessoas que partem ou se mudam do local, com as fisionomias em seus momentos sadios. Ela é casada, vive com seu pai de 83 anos, o marido e a filha vivem em Osaka. Ela já fez cerca de 350 espantalhos.

Valley of Dolls from Fritz Schumann on Vimeo.

Veja mais novidades sobre o Japão, curtindo a >>> fanpage.
Veja alguns eventos, inscrevendo-se no Canal >>> YouTube.

Continue lendo → http://vidasemvoltas.blogspot.com