Página 5

Okusuri Techō, a caderneta de medicamentos do Japão

Os modelos das cadernetas variam.

Okusuri Techō ou somente Kusuri Techō é uma caderneta onde se anotam os medicamentos adquiridos e utilizados pelos pacientes no Japão.

Quando se faz uma consulta médica no Japão, havendo receita de medicamentos, eles são adquiridos em farmácias específicas ou mesmo em um setor à parte, nas conhecidas drugstore.
Drugstore são aquelas farmácias que vendem, além de diversos produtos alimentícios, produtos de limpeza, perfumaria e até venenos para insetos, existindo uma área específica para atender às receitas médicas ou mesmo separado, ao lado. Existem diversas redes das drugstore no Japão, inclusive junto aos supermercados.
A maioria dos hospitais e clínicas tem, pelo menos, uma farmácia ou drogaria próxima. Algumas clínicas mantém uma farmácia em seu próprio estabelecimento.

Nas farmácias, assim como na primeira consulta médica, é feito um cadastro com os dados do paciente, respondendo a um questionário com algumas informações, como pressão, alergia, gravidez, doenças adquiridas, inclusive dos familiares.
Os comprimidos vem sempre na quantidade exata solicitada pelo médico, que geralmente, prescreve para um determinado número de dias. Remédios de uso contínuo são, na maioria, receitados para o máximo de 4 semanas. As receitas médicas também tem validade, geralmente de 3 dias.

Como todas as receitas médicas ficam retidas na farmácia e o número de remédios é vendido pela quantidade prescrita - portanto não havendo sobras - , no Japão é comum mantermos a caderneta de medicamentos.
A cada compra efetuada, os medicamentos são registrados no kusuri techō. Através deste histórico, médicos, dentistas e farmacêuticos podem avaliar a saúde, pelo tempo que usou ou está usando algum medicamento.

A apresentação da caderneta é muito importante, principalmente se utilizar vários especialistas e dentista ao mesmo tempo. Muitos médicos pedem o kusuri techō para ajudar em diagnósticos e, além de basear no histórico, também é uma maneira de identificar se algum remédio está colaborando na criação de sintomas secundários.

A apresentação desta caderneta também pode auxiliar em casos de atendimentos de emergência.

Outro fator importante é que o próprio usuário anote a compra de algum medicamento comercial, à venda em drogarias, adquirido sem receita médica. Alguns medicamentos podem-se chocar, tornando-se perigosos quando associados.
E para melhor entender, a importância da apresentação da caderneta, cito um caso particular meu. Quando enfrentei 2 problemas de saúde diferentes, o farmacêutico observou que tomava um determinado medicamento que se chocava com o que estava sendo receitado, orientando-me a cessar o uso.

Através dessas informações, fica muito mais fácil transmitir seu histórico de enfermidades, bem como efeitos colaterais, alergias e evitando a sobreposição de medicamentos, uma vez que ali terá todas as informações.

A novidade é que já existe a informação eletrônica denominada Okusuriplus, não necessitando da entrega da caderneta.

Quer saber mais sobre o Japão?
Curta a >>> fanpage e inscreva-se no Canal >>> YouTube.

Continue lendo → http://vidasemvoltas.blogspot.com

Kiyomizu-dera, Kyoto


Construído no ano de 778, antes mesmo de Kyoto ser a capital do Japão, o templo Kiyomizu passou por incêndios, sendo reconstruído no ano de 1633, pelo xogum Tokugawa Iemitsu.
O nome Kiyomizu significa água pura, devido às águas límpidas que correm pelo templo.
Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco desde 1994, está localizado no Monte Otowa, em Higashiyama.
Aqui também é decidido o Kanji do Ano, desde 1995, sempre em 12 de dezembro, que é o Dia do Kanji.
O templo é conhecido pela varanda do Salão Principal, que se projeta oferecendo uma bela vista da cidade de Kyoto.
Kiyomizu-dera não é apenas essa varanda, tem muitos edifícios bonitos e interessantes, além de curiosidades, história e lendas.
Embora alguns edifícios e o conhecido pagode esteja em reformas, não o torna menos atraente.
O templo está em uma área de 130.000m2. Visitar Kiyomizu leva uma boa parte do templo, desde a movimentada colina, logo cedo, cheia de lojas, restaurantes, barracas de guloseimas.
Abaixo, o Niō Mon - portão - e o pagode de três andares, Sanjūnotō, que se encontra em reformas.

Imagens antes da reforma.
Clique nas imagens para ampliar



.

Grande área de jizō.
Em diversos locais, existem explicações, em inglês, sobre o templo e algumas passagens.
Após atravessar o Niō Mon, a torre do sino e as estátuas jizō, é preciso uma pequena taxa, para conhecer o melhor de Kiyomizu-dera. O ingresso custa entre 300 e 400円, para adultos, dependendo da época.
Edifício de jizō

Jishu jinja, santuário interno  

Conhecido como "cupido do Japão", existem estátuas de divindades diversas no santuário Jishu, como de Okuninushi no Mikoto, o mesmo deus que salvou o coelho, cuja lenda contei na postagem do Templo do Coelho Branco <<< clique se não leu, cuja história envolve amor e fertilidade.
Não consegui fotografar as duas pedras, devido ao grande número de pessoas, mas há uma crença.
Quem já foi neste local, pode ter visto pessoas andando de olhos fechados. Existem 2 pedras como esta, chamada Kouiranai no ishi - Pedra da Sorte no Amor - em uma distância aproximada de 18m. Dizem que quem conseguir chegar de uma pedra à outra, de olhos fechados, terá a sorte de encontrar seu amor. Caso a pessoa consiga chegar à outra pedra ajudada por alguém, conseguirá o amor por intermédio de outra pessoa.
Não poderiam faltar as ema, onde se escrevem desejos e as estátuas dos deuses da sorte.


HondōSantuário Principal - Tesouro Nacional

É o local mais procurado, famoso pela varanda, onde se avista a cidade de Kyoto e também, ao fundo, o Koyasu Pagoda.
Aqui também há uma lenda: dizem que quem for até ao Koyasu Pagoda, terá parto fácil e seguro.

Este palco dá origem à uma expressão que os japoneses usam quando decidem fazer algo ousado ou negócio arriscado, que exija coragem: "Kiyomizu no butai kara tobioriru tsumori de" ou seja "Com a intenção de pular do palco de Kiyomizu", devido à uma tradição na era Edo, em que as pessoas acreditavam que, pulando daquela altura e sobrevivessem, o desejo seria concedido. Quase 20% dos que saltaram, morreram e a prática foi proibida.
A imagem acima é do Hondō no verão.
Daqui, a vista para o Okunoin, em reformas, e as bicas da Cachoeira Otowa.
Abaixo, varanda de Okunoin - que se encontra em reformas - vista através de Hondō.
Na cachoeira Otowa a fila é grande. Os visitantes fazem filas para tomar a água que descem em 3 bicas.
Cada uma tem diferentes significados: longevidade, sucesso acadêmico e vida amorosa feliz. 
Abaixo, imagem frontal do palco do Salão Principal, a partir da torre Koyasu.
Torre Koyasu, onde dizem que, quem visita, terá parto fácil e seguro.

Dentro da grande área do templo, muitas barracas de comida, algumas em estilo tradicional.



Endereço:  605-0862 京都府京都市東山区清水一丁目294
Kyōto-fu Kyōto-shi Higashiyama-ku Shimizu ichi-chōme 294
Fone: 075-551-1234
Mapa

Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.
Alguns eventos no Canal >>> YouTube.

Continue lendo → http://vidasemvoltas.blogspot.com

Cozinha Super Bom – cardápio de março de 2015


Continue lendo → http://blog.suri-emu.co.jp

COMO FAZER UM TOUR FÁCIL E RÁPIDO POR TOKYO!



Olá,

Quem aqui adora viajar, mas odeia perder tempo procurando os principais pontos turísticos, e mais, detesta ter que ficar andando de um lugar à outro? Se você tem esse perfil, ou terá apenas algumas horas para conhecer o local, eu indico os ônibus de turismo. Além de ser uma opção rápida, segura e confortável é a maneira mais fácil de conhecer os principais pontos da cidade sem ter que correr o risco de se perder nas linhas de trens e metros, ou ter que ficar “decodificando” mapas em outros idiomas para poder chegar onde quer. Também é uma boa opção para idosos ou aqueles que odeiam longas caminhadas!

No Japão, nas principais cidades turísticas, é oferecido esse tipo de serviço. Em Kyoto, por exemplo, temos o Raku Bus (deixarei o link abaixo caso alguém tenha interesse), mas hoje falarei apenas de Tokyo. Existem várias opções de ônibus turísticos na capital japonesa, porém as mais conhecidas são: SkyBus e o Hato Bus.

O Skybus é facilmente identificado pelos turistas, pois seus ônibus vermelhos de dois andares com o teto descoberto lembram muito àqueles de Londres. O tour geralmente leva em torno de hora ou mais, dependendo do itinerário. Também possuem tradutores que explicam os detalhes de cada local. Se avaliarmos, o custo do transporte urbano pela cidade, o passeio tem um valor bem curioso, em torno de 2.000 ienes (adulto). Para verificar as rotas de passeio, clique aqui


 

O Hato Bus oferece passeios com uma duração maior. O itinerário pode durar meio dia ou o dia todo, dependendo da sua escolha. Algumas rotas incluem shows, jantares típicos e compras. Possuem guias que falam inglês e chinês e o turista também pode optar pelo ônibus aberto (indicado no verão escaldante do Japão, é claro). Também possuem passeios para a região do Monte Fuji. Os preços são um pouco mais elevados, mas tudo dependerá da sua escolha. Caso queira conhecer mais sobre seus itinerários, clique aqui



Sempre recebo muitos emailsde pessoas preocupadas, pois querem visitar o maior número de lugares, mas possuem pouco tempo e também não conhecem nada do idioma. Está é uma boa opção para quem quer economizar tempo e “pernas”, mas também não quer ficar preso àqueles roteiros engessados das agências de turismo.

Bem, espero ter ajudado de alguma forma e se ainda tiver alguma dúvida envie um email para perdidanojapao@hotmail.com

E não se esqueça, se ainda não adquiriu seu seguro viagem, temos sempre uma oferta imperdível para nossos leitores. Clique aqui para economizar ainda mais na sua viagem.

Abraços,
Thais Fioruci


Links:






Continue lendo → http://www.perdidanojapao.com

Plantação de Morangos, colhendo e comendo à vontade – Ichigo gari

Uma das primeiras coisas que notei quando cheguei no Japão foi o padrão de qualidade dos produtos nos supermercados,…

O post Plantação de Morangos, colhendo e comendo à vontade – Ichigo gari apareceu primeiro em Alquimia do Viajante.


Continue lendo → http://alquimiadoviajante.com