Página 3

[ <a rel="nofollow" id="b"…


Continue lendo → http://santiagodochileparabrasileiros.zip.net

Onde morar?

O território do Chile tem uma divisão um pouco diferente da que estamos acostumados no Brasil. Aqui existem três níveis de divisão, do maior para o menor: região, província e comuna. Existem também os barrios (bairros), mas sua divisão geralmente não é muito bem delimitada e constituem geralmente poucas quadras.

Santiago é uma exceção a regra. Quando falamos de Santiago estamos falando na verdade da Grande Santiago, que inclui a província de nome Santiago e mais algumas comunas que pertencem a províncias vizinhas, mas que pela proximidade e integração formaram um só bloco urbano. A Grande Santiago está dividida em 36 comunas, que seriam mais ou menos equivalentes a divisão que fazemos por bairros. A principal diferença em relação ao Brasil é que a liberdade administrativa de cada comuna é muito maior, ou seja, a comuna é do tamanho de um bairro e com a liberdade de uma cidade (com direito a gestão própria equivalente a uma prefeitura etc). Clicando no mapa acima você pode ver em detalhe a localização de cada comuna da Grande Santiago.

Para ser bastante honesto com você, hoje em dia sou incapaz de explicar a diferença de cada uma das 36 comunas e dizer como é a vida em cada uma delas. Mas sei que nós brasileiros estamos por todo lado da cidade e por isso vou dizer tudo que sei sobre as partes da cidade que mais frequentei e conto com a colaboração de vocês para atualizar, corrigir e melhorar esse post de acordo com a experiência de cada um! Sintam-se livres para fazer sugestões, enviarem fotos ou contribuírem de qualquer forma!

Mas antes de conhecer cada comuna, é importante que conheça onde buscar imóveis e o que se deve ter em conta antes de fechar um acordo.

Sites úteis

Dois sites que podem ajudar você na busca de um lar em Santiago são: Portal Inmobiliário e El Inmobiliário, que buscam apartamentos disponíveis por região e mostra tudo no mapa, além do contato da corretora ou responsável. Utilizarei o preço de apartamentos disponíveis nesses sites para dar uma ideia de valores por comuna.
Outro serviço interessante é o CompartoDepto, que permite a você encontrar pessoas buscando gente para dividir um apartamento ou ainda donos de imóveis que tem um quarto sobrando e querem uma renda extra. Pode ser uma boa opção para estudantes ou turistas que querem economizar, viver com pessoas de outra cultura e evitar a papelada que geralmente está envolvida com o contrato de aluguel.
Outra opção para quem vai ficar por pouco tempo são os Hostels. Existem mil sites que fazem reservas em diversos hostels, com avaliações de clientes e recomendações, entre eles o Hostel World e o Hostels.com.

Considerações importantes

Para quem vai buscar algo para alugar, existem informações muito importantes que devem entrar em seu planejamento:

  • Geralmente se cobra um depósito de garantia no valor equivalente a um aluguel. Esse valor será devolvido quando você saia da casa caso não exista nenhum problema a ser reparado (caso contrário o dinheiro é usado para essa reparação). Lembre-se: se der um depósito em garantia, mencione-o no contrato e guarde o comprovante de depósito como anexo. Também é possível negociar esse depósito com o dono do imóvel ou corretora.
  • Aqui no Chile a comissão paga ao corretor não é integralmente bancada pelo dono do imóvel. Por mais absurdo que pareça para nós, a conta é dividida igualmente entre o proprietário e o locatário. A comissão geralmente custa uma mensalidade do aluguel, ou seja, esteja preparado para desembolsar 1,5x o valor de seu aluguel + o depósito de garantia! Caso você consiga negociar diretamente com o dono, essa taxa não é cobrada.
  • Não estranhe se, chegando no apartamento na hora marcada com o corretor, você se deparar com mais um batalhão de gente interessada no imóvel. Eles são um pouco preguiçosos em agendar um horário para cada interessado e não fazem cerimônia. Economizam o tempo deles e ainda fazem você ficar com mais pressa de fechar o apartamento logo por pensar que pode perder a oportunidade. Mantenha a calma e não prejudique seus planos por pressão alheia!
  • Agora que você já entendeu mais ou menos o funcionamento geral, vamos as particularidades de cada comuna!

    Santiago (centro)

    Não poderia começão por outra comuna! É aqui que estão situadas as principais atrações turísticas e o centro histórico. Por falar nele, todo o centro é um pouco influenciado com esse clima de “parte antiga da cidade”. Por aqui existem ruas em que os carros deixaram de transitar por excesso de pedestre, uma infinidade de cafés, barraquinhas com comidas rápidas e, como não poderia deixar de ser, tudo cercado de uma arquitetura bastante antiga e, de certa forma, simples, fazendo desse lugar uma ótima rota para passeios.
    Aqui também é a comuna onde o comércio tem de tudo um pouco (sabe aquela peça da sua geladeira que quebrou e não existe shopping no mundo que venda? Aqui é onde você tem mais chances de encontrar!), além disso os gastos com aluguel e mercado costumam ser mais baratos por aqui também. Isso porque os prédios daqui em geral são mais antigos e, por outro lado a região não é a mais segura de Santiago. Por favor, não interpretem isso de forma errada! Não ser a região mais segura não significa ser perigosa. A questão é que aqui é onde tudo acontece, e por isso vale a pena ficar mais atento durante a noite e andar por ruas principais, mas nada que um brasileiro já não saiba lidar.

    É a comuna com mercado de aluguel de apartamentos mais aquecido, com bastante oferta e bastante demanda. É possível alugar um apartamento pequeno de 1 dormitório a partir de $160.000

    Confira a continuação do texto na próxima página…


    Continue lendo → http://chile.intercambio.com.vc

    Porque Chile?

    Idioma

    Sim, viver em um país que fala outro idioma acelera muito o aprendizado. Não, você não vai aprender a falar espanhol em um mês por ser um idioma “parecido” com o português e esse tópico por si só renderia muita discussão, portanto deixaremos para um post futuro.
    Mas seja lá qual for seu objetivo em aprender esse idioma, você deve levar mais dois pontos em consideração:

    • O “espanhol chileno” apresenta uma pronúncia que para nós parece menos clara, o que pode dificultar um pouco o aprendizado no início, mas a longo prazo fará com que você tenha bastante facilidade para entender outros sotaques.
    • O uso de muitas gírias que só se utilizam por aqui é bastante comum e na verdade dão uma certa graça para o idioma, agradando brasileiros e pessoas de outras nacionalidades, até mesmo os que tem espanhol como língua materna.

    Consciência sul-americana

    Sempre quis aprender a falar espanhol, mas priorizei o inglês durante toda minha vida. Até aí, imagino eu, uma decisão bastante normal para um pensamento de um brasileiro comum.
    Foi somente depois de vir morar no Chile que percebi quanto desvalorizamos a integração com nosso vizinhos, seja pelo lado pessoal onde pouco conhecemos da cultura , músicas e costumes, ou pelo lado profissional, onde deixamos de lado uma imensa oportunidade de colocar na bagagem uma visão de negócios mais global sem precisar cruzar nenhum oceano.
    Essa integração é bastante forte entre outros países da região e a impressão que tive ao chegar aqui é que o Brasil é naturalmente excluído desse grupo pela diferença de idioma, cabendo a nós tirar essa diferença de comunicação para poder participar desse processo de integração.

    Confira a continuação do texto na próxima página…


    Continue lendo → http://chile.intercambio.com.vc

    Fim de semana em Minas Gerais – Monte Verde

    Quem nunca ouviu falar das cidades badaladas do friozinho? Monte Verde, Campos do Jordão, Gramado, entre outras…

    No ano de 2012, passei minhas férias no Rio Grande do Sul. Foram 7 dias por Gramado, Nova Petrópolis, Canela, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa e Garibaldi.  O fato é que, quanto mais viajamos, mais comparamos nossas experiências, no meu caso, ainda mais quando se trata de cidades frias.

    Monte Verde é uma cidade pequena, eu costumo dizer: UM OVO. Fica cerca de 170km de São Paulo e é começo de Minas Gerais. Lá faz bastante frio e é conhecida por ser uma cidade de romance e aventura. Passei um fim de semana curtinho por lá e posso afirmar que é mais que suficiente. A não ser que você goste de repetir doses, mesmo já conhecendo o lugar.

    O fim de semana que fui já era considerado já baixa temporada e final de inverno, cheguei até lá com bastante calor, o sol estava quente, mas dentro do quarto da pousada passei frio e com o anoitecer quase congelei, mas nada comparado ao frio de outras regiões. O pessoal da recepção disse que na semana anterior a que fui, havia flocos de gelo por toda a parte.

    A cidade possui um centro comercial, que fica na avenida principal. Nesse centro, temos lojas de artesanato, doces, pinhão, roupas, restaurantes, bares, “shoppings” e locadoras de motos e quadricicolos.

    Monte Verde tem várias trilhas e esportes radicais.

    Panorâmica Topo Da Pedra Reonda, MG

    Panorâmica Topo Da Pedra Reonda, MG

    Onde ficar?

    Me hospedei na Pousada Sonho Verde, de última hora, pelo site Decolar. A pousada é bastante simples, ideal para passar poucos dias. Os móveis são antigos, o apartamento não tem luxo, o colchão é de mola, aquecedor faz barulho, piso frio e aparentemente sem estrutura suficiente para dias de frio pesado (mais uma vez comparando com o sul do país, onde qualquer canto turístico, seja lojas ou hotéis, possuiam sistema de climatização. Podia estar -10ºC do lado de fora, mas dentro do quarto do hotel dava pra ficar sem roupa, rs). Eu senti o quarto bem frio, talvez pela localização. Os quartos tem lareira no pé da cama e oferecem um saco de lenha gratuito, que já ajuda bastante! O café da manhã deles é bom, da pra sentar na varanda e observar a paisagem, sem contar que é super próximo do centro e do caminho para as trilhas.

    A pousada é limpa, silenciosa, no meio do verde e tem piscina.

    Compras

    Não comprei muita coisa, mas olhei de tudo. No quesito roupas (jaquetas, botas, casacos) não encontrei nada com preço bom, ou igual à São Paulo,  mas algumas coisas eram ridiculamente mais caras. Confesso que fiquei injuriada quando vi uma jaqueta bem bonita em uma vitrine do Shopping Celeiro e resolvi entrar para ver. Perguntei a média dos preços dos casacos, que eram bonitos, mas bem fininhos. A moça me respondeu entre R$ 190 e R$ 430, me interessei pela casa dos R$ 190 e questionei sobre um modelo que tinha em várias cores e justamente esse era R$ 430, pois bem, analisei o pobrezinho e identifiquei a etiqueta de uma marca famosa em São Paulo, que tem lojas na 25 de Março e Brás. Aqui esse mesmo casaco me sairia no máximo R$ 200,00 e ela estava vendendo mais que o dobro. Me senti uma completa idiota, ainda mais por se tratar de um produto de má qualidade. Quem não conhece ou não fica atento, compra achando que fez um bom negócio.

    Casacos a parte, me apaixonei por uma loja de lenços chamada Carla Carolina. Os lenços estão na média de lojas de departamento (R$ 40,00), aparentam ser exclusivos e vem em um vidro, com uma rolha. Ideal para presentear e guardar ao mesmo tempo que decora. Essa loja fica na Galeria Suiça e no Shopping antes do lago, na mesma calçada.

    Quanto aos queijos e os chocolates, não me apeteceram, mas amei os doces de leites e as variedades. Comprei um tradicional, maravilhoso, não é enjoativo e muito menos com gosto de industrializado.

    No Shopping Celeiro tem uma atração especial além das compras, no fundo existe uma área de esquilos, onde é possível fotografá-los. Eles ficam livres e vem até essa área para se alimentar de nozes. É bem interessante perder algum tempo observando de onde eles vêm, a forma que saltam das árvores e a rapidez. Quase não é possível fotografar, mas alguns fazem graça, como esse abaixo:

    Shopping Celeiro - Esquilos

    Shopping Celeiro – Esquilos

    Trilhas

    Monte Verde tem várias opções para quem gosta de trilhas e aventura. Como meu tempo em MV era curto, optei pela mais conhecida, a Pedra Redonda.

    Para chegar à trilha da Pedra Redonda, Pedra Partida e Chapéu do Bispo, basta seguir pela Av. Das Montanhas. Parte do trajeto é dificil de carro, é estrada de terra, para chegar até o início da trilha com facilidade, o ideal é que consiga chegar até o estacionamento, que fica na entrada das trilhas, senão a caminhada fica mais longa sem necessidade.

    Mirante Trilha Pedra Redonda, MG

    Mirante Trilha Pedra Redonda, MG

    Seguindo nessa avenida, o primeiro lugar para estacionar é na primeira caixa d’agua, mas lá não é o estacionamento real (existem poucas vagas), deve-se tentar continuar a direita. Aí pra mim, foi o problema do caminho (quem tem 4×4, não tem problema nenhum, só tranquilidade :P). Na subida dessa segunda caixa d’agua, existe muita pedra e buraco. O carro derrapou bastante, chegamos a desistir e estacionar por lá mesmo, mas vimos que outros carros forçavam e conseguiam subir, decidimos tentar e depois de muita poeira levantada, conseguimos! O incrível é que após essa triste subida, vem estrada de paralelepipido (troll). Não aconselho em dias de chuva, foi possível forçar pois estava seco e sentimos confiança, mas para quem prefere não arriscar, melhor seguir a pé mesmo.

    Após esse parto da triste subida derrapante, logo vem o estacionamento, que tem preço fixo de R$ 10,00 e da início as trilhas. De lá você escolhe para qual quer ir. A Pedra Partida e Pedra Redonda ficam na mesma trilha, basta optar para que lado seguir.

     A trilha é bem fácil, tem vários troncos para apoiar, escadaria e é super bem sinalizada. O que me deixou com medo foi dois cavalos que encontramos no meio do caminho e mais medo ainda quando um resolveu nos seguir. Achei perigoso por ser um trilha para todas as idades, havia crianças por lá e ninguém quer levar um coice, né? Isso me preocupou com o caminho de volta e me deixou com uma pulga atrás da orelha de como aqueles cavalos chegaram até lá, se estavam abandonados ou se realmente eram do mato.

    Topo da Pedra Redonda, MG

    Topo da Pedra Redonda, MG

     

    Chegando no topo da Pedra Redonda, a vista é linda. É possível ver de dois lados, basta escolher onde que subir, é um conjunto de pedras e pedra maior. Lá em cima venta bastante, é importante levar um casaco e água. O mais delicioso é encontrar um cantinho nas pedras e aproveitar a vista.



    Continue lendo → http://santiaguiando.wordpress.com

    Planetario de Santiago terá jornada noturna nesse sábado

    Tenho uma boa notícia e sugestão de um passeio noturno para o próximo sábado. O Planetário de Santiago realizará mais uma jornada de observação astronômica noturna, aonde você poderá observar através dos seus telescópios potentes de 8 e 14 polegadas, o céu estrelado da capital chilena, que nessa época do ano é muito bonito, parte da via láctea, e estrelas como a Cruzeiro do Sul, e a famosa galáxia “Nuvens de Magalhães”. Vale lembrar que a simulação será com um projetor Carl Zeiss, e para quem curte o tema, terá um bate papo com o astrônomo Basilio Solís. Será sábado, 16 de março, às 20h, na explanada, e a entrada custará $3.500. O metrô Estación Central fica ao lado e o planetário tem estacionamento. Até mais! Marcia

    Como vira e mexe o blog fica com problemas técnicos (estou para mudar de provedor), publico sempre novos posts no facebook do livro https://www.facebook.com/pages/Santiago-do-Chile-para-brasileiros/254450717919434?ref=hl Se preferir, é só fazer uma busca por "Santiago do Chile para brasileiros" no facebook ou no Google


    Continue lendo → http://santiagodochileparabrasileiros.zip.net