Categoria 'restaurante'

Aramburu Bis, o primeiro bistrô da vizinhança!

Aramburu Bis

Decoração charmosa. Fotos: Divulgação

Quem já veio aqui em casa, sabe. Moramos numa região pouco nobre da cidade, no limite entre Montserrat e Constitución. Não tem nada de café charmosinho, cupcake, fru-fru. É meio a vida como ela é.

Por isso estamos todos (os vizinhos) comemorando a abertura do ARAMBURU BIS, restaurante de Gonzalo Aramburu, o mesmo dono do ARAMBURU RESTO,  que em 2013 ficou no posto 31 entre os 50 melhores restaurantes de América Latina. Também é aqui do ladinho de casa e é o número 4 entre mais de 2.000 restaurantes de Buenos Aires (450 pesos o menu de 7 pratos).

O ARAMBURU BIS nasce como uma opção mais acessível, com menu do dia a 95 pesos e pratos como “corderito enfrascado, braseado con especias, con espuma de maíz orgánico y queso feta ($ 72)”, “ojo de bife ahumado con puré de kabutia, chips de batata, pesto y puerros braseados ($ 110)”.

aramburu2

Mercado deli

Quando fui, provei os nhoquis suflê e estavam dos deuses. Menu completo aqui.

O lugar é bem bacana, a comida é excelente, mas tenho que dizer que o serviço ainda deixa muito a desejar.

Nem vou mencionar o primeiro dia em que fui lá, porque recém a casa tinha aberto as portas…e na segunda tentativa, agora há pouco, também não foi grande coisa.

Espero que os ajustes venham com o tempo e o restaurante tenha longa vida.

pickup the fork

Foto: Pickup the fork

Críticas na imprensa:

Tiempo Argentino: Bis, dos veces buenos

Planeja Joy:  Abrió Aramburu Bis: el doble más accesible de Aramburu

Revista Notícias: “Aramburu Bis”, el lado B de Aramburu”

Pick up the fork: The New Argentine Bistro 

Sabores que matan: Aramburu Bis 

Pontuação Guia Oleo 

 

Serviço:

Humberto Primo 1207.
Fone: 4304o569
Aberto de segunda a sexta todo o dia. Sábados, somente à noite. Fechado no domingo!

SOMENTE CASH!

 

O post Aramburu Bis, o primeiro bistrô da vizinhança! apareceu primeiro em Buenos Aires: Aquí me quedo.


Continue lendo → http://aquimequedo.com.br

Carlos Keen e o fabuloso trabalho do restaurante Los Girasoles

 

Pólo grastronômico que surgiu do abandono das ferrovias

Pólo grastronômico que surgiu do abandono das ferrovias

Conheci o restaurante Los Girasoles, na localidade de Carlos Keen, logo que cheguei na Argentina, em 2008, e de lá para cá acompanho com felicidade o crescimento do projeto.

A notícia mais recente chegou na semana passada: o reconhecidíssimo chefe Maritiano Molina vai estar a cargo da primeira Escola de Gastronomia Consciente da Argentina, que já foi inaugurada e funcionará justamente aí nesse lugar. 

Ideal para passar o dia com amigos

Ideal para passar o dia com amigos

Mas vamos por partes.

1. Onde é Carlos Keen?

2. O que é o Los Girasoles?

3. O que significa comida consciente?

Carlos Keen é um povoado fica a 83 km de Buenos Aires, bem pertinho de Luján. Tema mais de 100 anos e chegou a ter 3 mil habitantes em 1930, quando o trem passava por lá.

Atualmente vivem em Carlos Keen somente 400 famílias. A grande deserção aconteceu a 30 anos, quando se arrasou com o sistema ferroviário argentino. A cidade, no entanto, soube dar a volta e virou um pólo gastronômico. O primeiro restaurante chamado “de campo” foi inaugurado há 11 anos e hoje há mais de dez lugares bacanas para a gente provar comida caseira, o Los Girasoles é um deles.

DSC_2621

Horta orgânica cuidada pelos meninos

Mas o Los Girasoles não é um simples restaurante.

Ele faz parte de uma fundação chamada Camino Abierto, tocada por Susana Esmoris e seu marido, que abrigam por lá crianças e adolescentes em situação de risco.

São os meninos que, além de ir à escola, participam de oficinas de teatro e música e ajudam na horta orgânica. E, nos fins de semana, cozinham no restaurante! Atualmente vivem 12 meninos na Fundação e outro tanto colabora de mas não mora no lugar. 

Martiniano-equipo-escuela-Gastronomia-Conciente_CLAIMA20130421_0098_14

Foto Clarin

Assessorados por Molina, eles aprendem a cozinhar nessa linha da “gastronomia consciente”, que significa não somente cozinhar para conseguir um prato gourmet, mas sim oferecer saúde e qualidade de vida.  A escola é um novo centro de formação profissional, com título oficial do Ministério do Trabalho.

A meta é formar cozinheiros com uma formação ampla sobre a alimentação e sua relação com a saúde. A escola começa suas atividades com horta orgânica e cria animais de granja (os vegetarianos vão reclamar!), para seguir com todo o processo de crescimento e maduração dos alimentos até chegar à mesa. O curso é aberto à comunidade, para maiores de 18 anos e que tenham o secundário completo.

Quando eu fui os pratos eram estes que publico abaixo. Não lembro dos preços na época, mas agora deve estar em torno de 120 pesos o menú, com entrada, prato principal e sobremesa. Entre os cozinheiros que colaboram com a elaboração do menu estão Narda LepesPablo Massey e Juliana López May,  entre outros.

dsc_2622

Apresentação caprichada

Depois do almoço, a pedia é curtir a piscina (se for verão), ficar sem fazer nada, ou então percorrer a cidade, que tem um museu bem bacana. O restaurante abre aos sábados, domingos e feriados. 

 

DSC_2630

Jiboiando

DSC_2634

Caminhada de volta para a estação

DSC_2638

Dia perfeito para safari fotográfico

 



 

 

O post Carlos Keen e o fabuloso trabalho do restaurante Los Girasoles apareceu primeiro em Buenos Aires: Aquí me quedo.


Continue lendo → http://aquimequedo.com.br

Cabaña Villegas: ótima parrilla em Buenos Aires

Se tem uma pergunta que eu tenho que responder quase que diariamente é “onde comer uma carne excelente em Buenos Aires?“. Costumo dizer que a carne aqui costuma ser muito boa quase sempre, salvo as exceções de lugares no estilo “caça-turista”. Dito isso, quer dizer que se come bem em qualquer parrillita? Bem, para mim, comer bem vai além da qualidade da carne.

Começa com um atendimento simpático, com um sorriso, um “buenas noches, como le va?”. Passa por um ambiente agradável, bem climatizado. E ainda levo em conta um pãozinho fresquinho servido na mesa, um bom chimichurri, boa seleção de vinhos, essas coisas.

Encontrei tudo isso no Cabaña Villegas. Fomos jantar lá outro dia, sem grandes expectativas, na saída do cinema. E tivemos uma gratíssima surpresa. Uma coisa que nos impressionou é que, cada funcionário do restaurante pelos quais fomos passando à medida que caminhávamos da porta de entrada até a nossa mesa nos saudou com simpatia. Eu não sei vocês, mas acho isso o máximo!

Pãozinho recém-saído do forno, tacinha de espumante de cortesia e chimichurri do bom. Tem começo melhor que esse?

De entrada, seguimos a sugestão do ótimo mozo que nos atendeu (daqueles merecedores de uma gorjeta arredondada para cima) e fomos de empanada frita de carne.

Delícia.

Aí, seguimos para um tradicional bife de chorizo, acompanhado de saladinha capresse e papas fritas rejillas, assim de fininhas e crocantes.

Eu gosto da carne bem mal passada e eles trouxeram meu bife de chorizo no ponto perfeito!

Dica: Se você prefere bem passada, é só pedir cocido. Para uma carne ao ponto, al punto, em espanhol. Um poquinho mal passada, jugosa. Se você é como eu, peça bien jugosa. Ou que nem o Ali, que gosta “quase vivo” é só pedir vuelta y vuelta.

De sobremesa, uma especialidade simples e deliciosa: flan!

Os preços são muito bons, bem mais baratos que casas de carne super famosas, que aparecem em todos os guias turísticos e que sempre tem espera na porta.

Gostei, voltarei e recomendo. Menu tradicional, atendimento nota dez, tudo gostoso, preços honestos e  ótimo ambiente (banheiros novinhos!). Nós pedimos o Menu Trapiche que inclui vinho, entrada, principal, acompanhamentos e sobremesa por um ótimo preço. E tem presentinho para quem fizer checkin no Foursquare, ó:

Fomos no Cabaña Villegas recém inaugurado, no bairro de Belgrano, que – olha que dica boa! – durante o mês de agosto está com uma promo de 25% de desconto para quem imprimir e levar este voucher aqui.

Tem também um Villegas em Puerto Madero. No meio de tanta armadilha pra turista que tem por lá, é uma ótima opção pra ter em conta.

http://www.villegasresto.com.ar

Alicia Moreau de Justo 1050, Puerto Madero
La Pampa 1549, Belgrano


Continue lendo → http://myvillacrespo.com

Sorteio!

Lembram do suspensinho que fiz sobre algo novo e interessante que vai abrir aqui em Villa Crespo?

Sim, é um restaurante!

E a inauguração já está beeeeem pertinho. Passei por lá o outro dia e já estão nos detalhes finais, está ficando lindo! Aviso que eu já recebi até o pré-convite para o coquetel de abertura e lá estarei. Quer ir também? Pois é só clicar aqui neste link e registrar o seu email. Vai que é bem quando você estiver Buenos Aires?

Agora, que tipo de restaurante vocês acham que é?

1. Comida brasileira

2. Comida latinoamericana

3. Comida tailandesa

4. Comida japonesa

5. Comida peruana

E de onde é o chef?

A. India

B. Brasil

C. Colômbia

D. Peru

E. Japão

Escreva a sua resposta aqui nos comentários. Os que responderem as duas perguntas certinho, participarão do sorteio de um voucher para um jantar no novo restaurante, com acompanhante*!

 *voucher com validade até 02/11/2012

SORTEIO: 16/07/2012


Continue lendo → http://myvillacrespo.com

Demuru: cinco passos!

Grata surpresa levei outro dia quando fui jantar com Anne e Marina no Demuru.

Este bistrozinho fica bem no burburinho de Palermo mas passa despercebido, pois a fachada é bem discreta e o salão pequenininho. E, opa, isso é ótimo! Um lugar com cara de “pérola” escondida em pleno Palermo Soho!

Fui a última a chegar e as meninas já tinham escolhido: Menu Degustación!

Eu não tive escolha, tive que pedir o mesmo, pois a regra é clara: se alguém na mesa pede o tal menu de cinco (sim, eu disse CINCO!) passos, todos têm que pedir o mesmo.

Antes de começar a comilança, o garçom super simpático que nos atendia, trouxe uma sopinha cremosa para começar os trabalhos e avisou que a sopa NÃO contava como um dos 5 passos. Ou seja, acabariam sendo seis pasitos!

No dia em que eu fui jantar, os pratos servidos foram os seguintes:

A tal sopita cremosa de abóbora, uma entrada incrível de carpaccio e salada, seguida por um peixe grelhado com molho de mel e purezinho de cenouras.

Eu aí já tava bem. Mas repirei e continuei.

O terceiro prato foi uma bondiola (carne de porco) de-lí-cia com molho de frutas vermelhas eeee o quarto, um bife de chorizo maravilhoso para finalizar.

Fala sério, gente. Foi meu record de comida, eu acho.

E o melhor de tudo: todos os pratos estavam perfeitos.

Depois de uma breve pausa, ………….

Vem de lá o quinto e último passo (lembra que a sopa nao contava?). Uma degustación de quatro sobremesas. Oh My.

Arrisca dizer quanto custa tudo isso?

Bem, o menu degustación de cinco passos, sem bebidas, custa 120 pesos por pessoa. No câmbio de hoje, seriam mais ou menos 54 reais.

Ou seja, ainda se come muito bem em Buenos Aires, em um ambiente agradável, pagando bem menos que no Brasil, sim senhor!

Também dá para pedir fora do menu desgustación, escolhendo entrada e prato separadamente.

O restaurante abre de de segunda a sábado e aceita cartao de crédito.

Parabéns ao Juan Pedro Demuru (chef e dono) pelo restaurante despretensioso, aconchegante e charmoso e pela comida nota 10. Excelente custo benefício, recomendo muito!

Demuru – Calle Honduras 5296 (Esq. Godoy Cruz), Palermo Soho


Continue lendo → http://myvillacrespo.com