Buenos Aires na Revista de Viagem

Fui convidado para compartilhar algumas fotos desta cidade incrível lá na excelente Revista de Viagem. Buenos Aires em preto e branco, minha grande paixão! Vale a pena visitar o site, cheio de informações valiosas para inspirar sua viagem!!  Corre lá! :) http://www.revistadeviagem.net/destinos/americas/argentina/buenos-aires/buenos-aires-em-preto-e-branco/

Continue lendo → http://buenosairesdreams.blogspot.com

Saudades de Buenos Aires…

Buenos Aires é uma cidade fascinante.  Cheia de contrastes,  caótica e poética. Caminhar por suas ruas é passear no tempo, e, mais importante ainda, deixar o tempo passar, absorver  lentamente toda a intensidade que as calles oferecem. A cidade , brincando com os espelhos borginianos, reflete o que você busca, e mostra o que você nem imagina.  Os clichés estão lá, mas os segredos também

Continue lendo → http://buenosairesdreams.blogspot.com

Pelas ruas de Buenos Aires…


Continue lendo → http://buenosairesdreams.blogspot.com

1.000 Km de Nordeste: Penedo e Barra de São Miguel (AL)

penedo 1- fotoedu

Foto @EduardoBaro.

De Aracaju (Sergipe), saímos no meio da manhã da terça-feira de Carnaval rumo a Barra de São Miguel (Alagoas),  ao Sul do Maceió, onde está a famosa praia do Gunga, que eu queria conhecer porque é o ponto onde a Lagoa do Roteiro encontra o Oceano Atlântico.

Nem preciso dizer que é uma praia LINDA de morrer.  Para chegar, tivemos que cruzar o São Francisco numa balsa (R$ 22,00) que liga os estados de Sergipe a Alagoas, via Neópolis-Penedo.

 

 

Penedo vale uma parada de um dia, ou de uma tarde. É uma cidade pequena, mas muito charmosa. Fundada no século 16 e erguida sobre um rochedo, foi o primeiro povoado de Alagoas. Tem um enorme patrimônio histórico e cultural, com igrejas, conventos e palácios dos séculos 17 e 18.

O Centro Histórico – tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – pode ser percorrido a pé. Como era feriado, algumas coisas estavam abertas, outras não, mas ficamos perambulando.

 

Paço Imperial

Paço Imperial – Por onde passou D.Pedro I. @gisele teixeira

NSCorrente

Igreja Nossa Senhora da Corrente – É tombada pelo IPHAN, com detalhes arquitetônicos do barroco, rococó e neoclássico, decorada com azulejos portugueses do Império e piso de cerâmica inglês.@eduardo baro

IMG_7555

Detalhe do piso @giseleteixeira

IMG_7559

Azulejos portugueses @giseleteixeira

IMG_7570

Coreto @eduardo baró

IMG_7574

Foto @giseleteixeira

teatro 7 setembro

Teatro 7 de Setembro, todo em madeira @giseleteixeira

De lá, fomos para BARRA DE SÃO MIGUEL, onde a gente começou a descobrir porque dizem que Alagoas tem o litoral mais lindo do Nordeste. Vários trechos da costa são protegidos por recifes, formando grandes piscinas de águas calminhas – às vezes verde, às vezes azul.

Tô usando abaixo uma foto aérea, da prefeitura, para vocês terem ideia da dimensão das piscinas!

img1

Um dos melhores banhos do Nordeste, for sure

Nesta praia, a área de areia é bem pequena quando a maré tá alta e os bares não são muito charmosos – se é que dá para botar algum defeito! Da extremidade direita da praia, na foz do rio Niquim, partem lanchas que fazem transporte simples à praia do Gunga ou passeios pelo estuário da lagoa do Retiro ou às piscinas naturais no meio do mar (na maré baixa).

IMG_7586

Em Barra de São Miguel descobrimos este novo invento brazuca!

DSC_6387

Opa! Parece que não falta coco por aqui!

Como a gente estava de carro, fomos com o nosso Celtinha conhecer o Gunga, uma das praias mais famosas de Alagoas, junto com Maragogi.

A fama não é à toa! Fica num pontal dominado por um imenso coqueiral; um de seus lados é banhado pela foz da Lagoa do Retiro; o outro está em mar aberto.

A propriedade é privada e o acesso, controlado, mas não há cobrança de entrada. Vale a pena pagar R1,00 e subir no mirante para ver o coqueiral!

O Ricardo Freire, do Viaje na Viagem, tinha reclamado um pouco das cadeiras de plástico na praia, e ele tem razão. Isso tira um pouco do charme do lugar.

Mas o mar continua uma MA-RA-VI-LHA!! Recomendo uns dois dias por esta região, no mínimo.

IMG_7610

Pra ter mais privacidade, é só caminhar até lá na pontinha…

IMG_7620

Que a praia fica assim, só pra gente!

guinga3

Euzinha da Silva, só na vida difícil…

Aproveite para comer em um dos muitos quiosques que vendem comida de praia – tapioca, queijo coalho, macaxeira, pastel, caldinho…

IMG_7632

Imagina se o Edu não testou todos…

De Barra de São Miguel a gente seguiu viagem, passamos voando por Maceió e seguimos até a Praia da Peroba, coladinho em Maragogi. Mas isso eu conto no próximo texto!

O post 1.000 Km de Nordeste: Penedo e Barra de São Miguel (AL) apareceu primeiro em Buenos Aires: Aquí me quedo.


Continue lendo → http://aquimequedo.com.br

Google faz homenagem à Victoria Ocampo

2305742389_e7ca370313

Villa Ocampo

1160776804_740215_0000000000_noticia_normal

Com Borges e Adolfo Bioy Casares

A página do Google na Argentina faz uma homenagem hoje aos 124 anos de nascimento da escritora argentina Victoria Ocampo, falecida em 27 de janeiro de 1979.

Boa oportunidade para descobrir quem foi escritora (autora de livros como “La laguna de los nenúfares”, 1926) e visitar sua casa, em San Isidro – um dos melhores passeios pelos arredores de Buenos Aires.

A Villa Ocampo, antiga residência de Victoria Ocampo (1890- 1979), fica a 30 minutos da capital argentina.

Pelos jardins dessa casa, construída em 1891, passaram o Nobel de Literatura Rabindranath Tagore, o escritor Graham Greene (que depois dedicaria sua novela O Cônsul Honorário, de 1969, à amiga Vitória), além de André Maulraux, Octavio Paz, Antoine de Saint Exupéry, Indira Gandhi, Ortega y Gasset, Gabriela Mistral, Garcia Lorca, Le Corbusier e Albert Camus, para citar alguns célebres.

vic2

Esquerda:Victoria Ocampo fotografiada por Man Ray, em París, 1922. Direita: a foto do estúdio de Nicolás Schonfeld, a que ela mais gostava.

Victoria Ocampo foi um espécie de mecenas do mundo cultural argentino. Mas seu caráter forte (às vezes arbitrário), seu anti-peronismo, e seu ar evidentemente elitista, a transformaram em uma das personagens mais polêmicas da Argentina.

Foi alfabetizada em francês, fez sua primeira viagem à Europa aos seis anos, conheceu seu grande amor durante a própria lua de mel, se separou (quando ninguém fazia isso), construiu a primeira casa cubista do país, foi a primeira mulher a dirigir um carro em Buenos Aires…

Além disso, tomou chá com Virgínia Wolf, jantou com De Gaulle, foi recebida por Mussolini, freqüentou a casa de Coco Chanel, foi fotografada por Man Ray, teve discussões com Lacan. Enfim, daria para escrever muito sobre Victoria.

Mas o mais importante é que foi a criadora da legendária revista Sur, uma ponte entre a intelectualidade argentina e o resto do mundo.

Foram 371 números em 61 anos. Foi por meio de Sur (que mais tarde virou selo editorial) que a melhor literatura do mundo foi lida em espanhol, como Nabokov, Sartre, Michaux e Kerouac, por exemplo.

paneles40x60_Institucional

Exposição atual em Villa Ocampo

Leia mais sobre Victoria Ocampo nos posts abaixo: 

Sou do mundo inteiro sem deixar migalhas 

Casa de Victoria Ocampo em Mar del Plata 

Victoria, Virginia, fotografias e butterflies 

Villa Ocampo por dentro 

Villa Ocampo 

O post Google faz homenagem à Victoria Ocampo apareceu primeiro em Buenos Aires: Aquí me quedo.


Continue lendo → http://aquimequedo.com.br